segunda-feira, 1 de junho de 2015

5 DE JUNHO DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

Há pouco a comemorar, muito à pensar, e mais ainda à fazer.

Nosso saber sobre a natureza é vultoso, porém não estamos usando-o com sabedoria. E desta forma estamos destroçando a complexa trama da rede ecológica planetária: da teia da vida.

O “desenvolvimento econômico” tornou-se a obsessão da nossa sociedade capitalista, pois o modus operandi da economia global colide violentamente com os limites naturais da terra. A população cresce, o consumo aumenta, os ecossistemas encolhem ou desaparecem, o solo é degradado, os rios são assoreados, os gases do efeito estufa crescem a cada dia, surgem novas doenças, e a humanidade e o planeta, entram em stress.

A humanidade vive um momento crucial, pois é necessário que se encontre uma solução para o dilema secular: desenvolvimento versus preservação ambiental. Portanto, é imprescindível a imediata 'desconstrução' do velho paradigma desenvolvimentista, para que, sobre estes escombros, seja possível edificar um novo paradigma. Este, alicerçado sobre uma nova percepção que nos possibilite enxergar o planeta – não como partes de um conjunto – mas como um único e integrado ser.

E a partir desta revolução de percepção sejamos realmente capazes de promover o desejado, e muitas vezes utópico desenvolvimento sustentável. 

Roger Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário