sábado, 24 de outubro de 2015

AÇÃO AMBIENTAL: Feira de Ciências do Colégio Três Pastorinhos


Como primeira atividade do projeto AÇÃO AMBIENTAL participamos da Feira de Ciências do COLÉGIO TRÊS PASTORINHOS, onde instalamos um ECO-PONTO de coleta de óleo de cozinha, que permanecerá no local até a próxima sexta-feira dia 30 de outubro.



O projeto AÇÃO AMBIENTAL visa levar às escolas e comunidade em geral informações sobre a promoção da sustentabilidade, tendo como objetivo primordial promover a desconstrução dos velhos paradigmas desenvolvimentistas e o lançamento das bases para um novo paradigma, onda a natureza não é mais um mero ‘supermercado’ mais um elemento indelével no processo de coevolucionário da espécie primata dominante, também denominada Homo Sapiens Sapiens.

Um ponto positivo a destacar foi à escolha dos trabalhos voltados à conservação da água, poluição e uso plantas para tratamento ou prevenção de doenças, no caso específico das plantas ‘medicinais’ é importante que os educandos percebam que a natureza nos oferta diversos benefícios e até mesmo a possibilidade de tratamentos e até curas de patologias que infligem à espécie humana. Também a importância e a necessidade de preservar nossos recursos naturais, tendo em vista que ainda conhecemos bem pouco das espécies que compartilham a vida conosco neste pequeno, impar e belo orbe.

Outro ponto positivo percebido foi o empenho e a ideia louvável de avaliar os educandos com base em trabalhos que demandaram uma pesquisa extra-classe, e a busca de informações que quando não parcas, são inexistentes nos livros didáticos.





Por outro lado não há como não perceber os pontos negativos e elencá-los a título de contribuição para otimização do processo de reeducação que nossa sociedade, e principalmente os educadores e educandos tanto necessitam, para que junto e colaborativamente possam construir os alicerces de uma nova era, onde a o homem possa recuperar a percepção de elemento integrante da meio ambiente, e não apenas de explorador desta.
Vamos aos pontos:
Não foi percebida uma correlação entre os projetos, que poderiam caso existisse uma COORDENAÇÃO eficaz, fazer que um projeto complementasse o outro, possibilitando assim um somatório de conhecimentos para os educandos;
Não foi percebido um a existência de uma COORDENAÇÃO no que tangeria a logística da infraestrutura do evento, ficando a mesma sob a responsabilidade exclusiva dos educandos, fato que denota falta de planejamento e capacidade incipiente de gestão por partes dos profissionais responsáveis pela COORDENAÇÃO.
Todavia posso sem dúvidas classificar o vento como POSITIVO, tendo em vista o emprenho dos educandos e da professora de ciências que mesmo sem a infraestrutura necessária a um vento de excelência, desempenhou seu papel, fazendo o possível com os parcos recursos que dispunha.
Que fique claro que os aplausos e críticas visam apenas contribuir com o aprimoramento do processo educacional da sociedade brasileira.

De fato para este autor, esta é uma forma de contrapartida a sociedade que mais que contribuiu, foi a ‘patrocinadora’ dos meus estudos por meio de instituições públicas de ensino e outras formas de financiamento que me levaram até o mestrado, e que em breve também me levaram a título de doutor.

Ademais PARABÉNS todos educandos pela realização em especial a ‘mestra’ Cristiana Pereira, que deste já pode contar com nossa equipe para apoiar e dar todo o suporte técnico, científico e logístico necessário aos próximos eventos.

Roger Coutinho

* As opiniões aqui expressas são de exclusiva responsabilidade deste autor, não sendo necessariamente corroborados por seus apoiadores e parceiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário